play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
  • Início
  • keyboard_arrow_right Gestão
  • keyboard_arrow_right Featured
  • keyboard_arrow_rightPodcasts
  • keyboard_arrow_right
  • keyboard_arrow_right #28 – Tecnologia e negócios: o que o presente revela e o futuro nos reserva? | Entrevistado: Benjamin Quadros
play_arrow

Gestão

#28 – Tecnologia e negócios: o que o presente revela e o futuro nos reserva? | Entrevistado: Benjamin Quadros

Adriano Martins Antonio 9 de julho de 2021 954 251 4


Background
share close

O mercado da tecnologia passou por uma verdadeira revolução desde o ano passado. Até por isso, o setor se transformou em um mundo que por vezes se mostra misterioso e desconhecido para empresas e profissionais de tecnologia. Mas esse não é o caso da BRQ Digital Solutions. No podcast #28, conversamos com Benjamin Quadros, CEO da BRQ, que traz um panorama da área da tecnologia no contexto atual, além de contar como ela tem sido cada vez mais importante para os negócios de qualquer organização.

No início do bate-papo, o entrevistado concorda com o pensamento de que há escassez de profissionais de tecnologia – especialmente desenvolvedores, porém não simpatiza com o termo “apagão”. A propósito, Quadros cita as oportunidades que o setor oferece, com quase 2 milhões de empregos na área que existem no Brasil, além da adição de 60 mil profissionais em 2020, mesmo com a crise do coronavírus. Ou seja, a tecnologia é uma área que continua em franca expansão e que não lida com o desemprego.

Então, qual a verdadeira razão para a reclamação de possíveis salários baixos e a falta de crescimento para desenvolvedores? Para Quadros, a resposta para esse desafio é simples: “O desafio é você gostar do que faz, e assim você não terá bloqueio nem para salário, nem para oportunidades profissionais”.

Porém, ele também está ciente de que o desafio das empresas para empregar os profissionais é grande, ainda mais no contexto atual do país. “Sabemos que a complexidade de administrar no Brasil é difícil, pois no Brasil não temos um ambiente de negócios que seja favorável a gerar empregos”, disse entrevistado. Acrescentando que, esse é um dos grandes motivos pelos quais diversas empresas recorrem à informalidade, por meio de contratação PJ, por exemplo.

Aliás, vale ressaltar que esse é um dos diferenciais da BRQ, que aposta nas contratações formais, via CLT.

Por outro lado, ele acredita que o grande ponto para transformar esse cenário é com uma reforma tributária que desonere o emprego (levando em conta as questões para arrecadar os impostos, substituindo os que já existem ao gerar empregos).

A partir daí, Quadros discorre sobre o sucesso da BRQ ao longo de seus 28 anos de existência. 

Sobre o crescimento da empresa, ele destaca que isso não aconteceu sem alguns percalços. “Olhando para trás, é fácil enxergar as oportunidades que perdemos”, afirma Benjamin. Além disso, o CEO da BRQ afirma que o grande desafio para a empresa no momento é enxergar as próximas oportunidades dentre as milhares que a área da tecnologia oferece.

Enquanto isso, em relação a gestão de pessoas, Quadros também destaca o Anywhere Office, o modelo de trabalho remoto utilizado pela BRQ e que fez os funcionários, segundo ele, se sentirem mais produtivos, além de reduzir os níveis hierárquicos.

E o que a área de tecnologia no Brasil precisa percorrer em relação às políticas públicas, educação e tecnologia? Neste ponto, Quadros destaca novamente a necessidade de uma reforma tributária que garanta com que as empresas finalmente trabalhem na formalidade. 

Ele também explica como a capacitação dos profissionais é fundamental para o avanço do setor em âmbito nacional, e que isso já é percebido na sociedade: “Todo mundo já percebeu que a tecnologia pode mudar a vida de pessoas carentes menos favorecidas. É um upgrade que podemos dar para a sociedade brasileira, mas isso leva tempo”, diz Quadros.

Na entrevista, Quadros também falou como a BRQ vem ajudando as empresas a alcançarem a transformação digital. 

“Nós temos uma plataforma de serviços que ajuda as empresas nessa transformação digital, composta por serviços, aceleradores e produtos, os quais atuam nesse processo”, diz ele. Para Benjamin, trabalhar nessa transformação tem sido gratificante, uma vez que ela altera o business atual dos clientes, além de achar novas linhas de receita.

Ele também ressalta que essa transformação está apenas no início, e que a tendência é ela acelerar cada vez mais: “Nós estamos falando de Analytics, Big Data, usar bem os dados, a Cloud, e tudo isso está apenas começando”, diz Benjamin.

Ele também conta um pouco sobre o Innovation Hub. Esclarece que, muito mais do que apenas um investimento financeiro, a BRQ procura trazer “sinergia”, utilizando sua estrutura para abrir portas e trazer as soluções das empresas que receberam o investimento para outras empresas.

Nesse sentido, o entrevistado também destacou que as pessoas estão cada vez mais cientes de como a tecnologia é parte fundamental de um negócio, e que o conceito de “organização exponencial”, ainda mais com a pandemia, tornou isso muito mais claro.

Por fim, Quadros dá uma dica para quem tem um negócio e procura por investidores: “Faça o que você é apaixonado, não faça por dinheiro”. Para ele, se um projeto for bom, inevitavelmente vai chamar a atenção, mas que fundamentalmente é preciso criar um negócio como uma forma de colocar um sonho de pé, e não para que a empresa seja vendida.

Vale conferir a entrevista na íntegra!

Tagged as: .

Avalie
Episódios Anteriores
Similar episodes
Post comments (0)

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *